x

You are using an outdated browser. Please upgrade your browser to improve your ReverbNation experience.

A.J. Cardiais / Blog

O Toco da Coruja

Poemas, crônicas, musicas, vídeos e imagens http://ajcardiais.blogspot.com.br

Apaixonado Por Musicas

Sempre fui apaixonado por músicas... Coloquei no plural, porque eu nunca fiquei limitado a um estilo ou ritmo. Sempre fui eclético. Ao mesmo tempo em que gostava de Luis Gonzaga e Jackson do Pandeiro, gostava de Anísio Silva, Ataulfo Alves, Jamelão... Por falar em Jamelão, eu fico indignado com a imprensa porque só se refere a ele como “puxador” de sambas da Mangueira. Não tenho nada contra os CANTORES das escolas de samba. Mas, para mim, Jamelão foi o maior intérprete das músicas de Lupicínio Rodrigues. E muitas delas não tinham nada a ver com o samba. A nossa imprensa tem a mania de “ limitar” os cantores, designando-os sempre pelo estilo que eles começaram, ou pelo qual eles mais “defendem”. Eu já cansei de ver apresentadores chamando: Jair Rodrigues, Elza Soares, Alcione, Neguinho da Beija Flor e muitos outros, de sambistas. Isso não diminui o artista, mas limita. Para quem não os conhecem, fica parecendo que eles só cantam samba. Isso mostra a pouca informação dos nossos “apresentadores”. Será que eles nunca ouviram Jair, Elza, Alcione e Neguinho cantando outros estilos musicais? Por quê que eles simplesmente não dizem: E com vocês, o CANTOR, em vez de dizerem: E com vocês, o SAMBISTA? Quem canta é cantor, seja em qualquer estilo. Se ele canta em uma escola de samba, é o CANTOR da escola de samba. Você já ouviu Neguinho da Beija Flor cantando outro estilo de música? Se não ouviu, precisa ouvir. O cara é CANTOR, poxa! Só falta é oportunidade. Eu nem falo de Jair, Elza e Alcione porque, esses, todo mundo já ouviu. Menos a imprensa e os apresentadores.

Nós, brasileiros, e principalmente a imprensa, precisamos valorizar mais os nossos artistas. Se Cauby Peixoto tivesse nascido nos Estados Unidos, seria que nem o Frank Sinatra. Se Elza Soares, Leny Andrade, Dalva de Oliveira, Ângela Maria... (só estou citando os mais “antigos”) tivessem nascido lá, fariam sucesso no mundo todo. Leny Andrade por exemplo: É mais conhecida lá, nos EUA, de que aqui. Tem muitos cantores brasileiros que vivem mais lá de que aqui. Por quê isto? Por falta de “reconhecimento” do nosso povo. O nosso povo valoriza mais o que é estrangeiro, do que o que é brasileiro. Eu não vou negar que curti Elvis Presley, The Beatles, Bob Dylan, James Taylor, Jimmy Hendrix... Mas ao mesmo tempo, eu curtia Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro, Luiz Vieira, Caetano, Gil, Anísio Silva, Agnaldo Timóteo, Moacyr Franco, Roberto Carlos, Wilson Simonal, Jerry Adriani, Marcio Greyck, Chico Buarque, Erlon Chaves, Os Mutantes, Turma da Pilantragem, Elis Regina, Jair Rodrigues... E muitos outros. Quer dizer, o número de artistas nacionais que me “influenciaram”, sempre foi maior do que os internacionais. Já esta geração de agora, valoriza mais os internacionais. Tem gente que só conhece os cantores brasileiros mais badalados. Os outros, que não badalam tanto, eles nem sabem quem são. E, para ajudar mais, ainda tem o programa do Raul Gil. Onde a maioria dos calouros, só canta em inglês. Aposto que se fosse lá, a maioria estaria cantando no idioma de lá. Vou ficando por aqui, que este assunto é muito longo. Talvez eu volte com o mesmo tema.

A.J Cardiais

Feedback