x

Gutted Souls / Press

“Their sound reminds me of what you might get if you compacted Jungle Rot, Death, Dying Fetus, and a smidge of Lamb Of God into one giant death metal sandwich. The EP is six tracks long, although two tracks are demo tracks and the second of those is a demo of the first track on the album so it’s closer to a four track EP, but it’s essentially the epitome of short and sweet. It’s a very strong outing that effortlessly calls for repeat listens. The EP covers many different topics such as science, politics, and religion, one of my favorites being the lyrics for ‘Psychopathic Ruler’ where the song talks about flawed political systems with lyrics like “Behead the king - Kill the president Does not work - The system will find Another psycho - Another face to blame it all - while the masters laugh”. Definitely on par with bands like Dying Fetus, Suffocation, Misery Index, and other tech death bands like Nile and Hate Eternal.”

“O Death Metal brazuca raramente falha e com os cariocas do Gutted Souls não seria diferente. Neste primeiro EP, lançado no ano passado, a banda já demonstra toda sua fúria e mescla diversos elementos que habitam o mundo da podridão. Sim, ao ouvir “Unconscious Automaton” você irá perceber que a banda possuí em sua música características que abrangem o Death Metal em si, além de pegada do Brutal Death Metal, fúria do Grindcore e até influência Gore, principalmente nos versáteis vocais de Iron.”

"Regular readers know that I am fairly disgusted with the castrated state of much modern metal, it just doesn't do it for me anymore. What happened to the good old days when we smashed skulls and drank tankards of ale together? Well it looks like Gutted Souls want to bring those days back. Their ferocious brand of no holds barred death metal crushes souls and is not afraid to get heavier than anything you've heard in years. I personally love the crushing riffs on songs like Mondo Psycho which showcase how brutal this band is willing to get. A big part of the this bands sheer brutality is the oh so destructive growls that add a certain ear exploding power to the mix. The riffs are hectic too, they make the songs blast along at an incredible pace and true metallers will bend the knee at Gutted Hate's raw metal mastery."

"Não tem como negar a qualidade do underground nacional nos dias de hoje. Nem o mais chato e exigente dos bangers pode negar o fato de que muitas de nossas bandas estão no mesmo nível, ou são até superiores que muitas do cenário internacional. E isso também se aplica aos cariocas do Gutted Souls e seu Brutal Death Metal. O material que apresentam, além de ser um massacre para ouvidos mais sensíveis, tem alta qualidade!..."

"The Undying Stars" abre o EP com a bateria dando a sensação que caímos em meio a um fogo cruzado pois é metranca na orelha. A banda faz algumas alternâncias no ritmo em alguns trechos mas o que prevalece é a velocidade e riffs marcantes, sem falar nos guturais bem executados por Iron. "Psychopathic Ruler" começa sem misericórdia, pois o arsenal não acaba e mais metranca, só que nessa faixa há um solo onde a velocidade é deixada de lado, mas na boa é apenas pra recarregar e logo em seguida vem mais chumbo grosso até o fim. "Dancing to the Sound...of the Powers that Be" é marcante pelos seus riffs grudentos e bateria intensamente veloz, cadência e técnica, tudo bem encaixado e vocal absurdamente gutural mas entendível, brutalidade, velocidade e técnica, para mim a melhor faixa do EP. "Words of Hate" destaca a técnica, inteligência e brutalidade sonora da banda, riffs violentos, solos bem encaixados, vocal ignorantemente insano como em todas as faixas..."

"This one is long overdue, hailing from rio de janeiro GUTTED SOULS and their 2012 EP (Unconscious Automaton) displays some of the most brutal, and original deathmetal in quite some time! Dancing to the Sound of the Powers that be, starts this carve and hack routine with killer riffing, fast time changes, and brutal vocals, very death yet controlled style of this type..killer track! Psychopathic ruler violently stabs through once again displaying some hellish riffing, killer single foot smashing, and brutal breakdowns and well thought out formulas... The Undying Stars (my favorite track) is pure fucking deathmetal... this far into their world they have your soul, those riffing, that fast fucking grind and killer vocals rip through and kills any one in it's way. Ending this brutal murder, Words of Hate is classic death. There is alot of talent in this band, and there is no doubt in my mind, that they are on there way to bigger things to come, this EP fucking kills.

"Não fosse pelo vocal à lá Matti Way (ex-Disgorge americano), a pergunta seria: trata-se um novo trabalho da Angel Corpse? Por aí, dá-se o atestado do nível dessa banda carioca, que “apenas” massacra com seu poderoso Death Metal. Se alguém não acredita, é só conferir. Em todas as seis faixas, a sensação é a mesma: trata-se de um grupo seguro de si, cheio de técnica, criatividade e experiência – quase dez anos de estrada. É balada atrás de balada (no sentido de bala de revólver, ok?), com uma bateria bem tocada, juntamente com os outros instrumentos. Aliás, as estruturas das composições são um show!..."

"SENSATIONAL... The solos remind me of Brutality... I'm crazy to hear the EP! ... A.N.I.M.A.L...

“FUCKING LOVE IT......STAY BRUTAL..”

"Fui surpreendido há pouco por esse material inacreditável! Tão empolgante, que parei tudo o que estava fazendo e tive que dar essa dica! Banda nacional, QUE ORGULHO!!!!!!!!! Gutted Souls na área!..."