Logged In As Admin: {{reverbUser.name}} ({{reverbUser.id_unique()}}), Acting As: {{reverbPageObject.data.name}} ({{reverbPageObject.id_unique}})
 
x

Dj Hum / Press

“...Pela necessidade de misturas, entre a nova escola e a antiga, entre experiência e empolgação, muita gente quis andar sozinho. Não entendeu que o hip hop vem da tradição africana do griot, dos contadores das histórias. Não dá para pular uma escala evolutiva, tradições. Alguns entraram no movimento só pela mídia e isso fechou mais caminhos do que abriu. ...O DJ tem de ser alternativo, sem medo de encarar o público. Nem sempre as músicas que tocam na rádio são as melhores para as pistas. Sendo audacioso, um DJ consegue fazer uma pista diferente. A boa festa está na variação de estilos e épocas que você põe na pista. Técnica, conhecimento e público entram na receita.”

“Conexões Urbanas da MPB FM do Rio traz nesta quarta (20), às 22h, dicas do que está rolando no Rio de Janeiro com Marcello Silva. E você confere uma entrevista com DJ Hum que conversa com Patrícia Ferrer e Júlia Tolipan”

“DJ Hum - A Emoção da pista de dança, seja na periferia, no centro, em Cannes, ou em Londres...”

“DJ Hum toca no Garage sábado o Garage traz DJ Hum (Hum de Humberto, para os curiosos), no projeto Hip Hop. Ele se confunde com o próprio surgimento do Hip-Hop no Brasil, por sinal não somente um estilo musical mas sim uma cultura que teve como marco inicial a estação São Bento do metrô em São Paulo (SP), no finalzinho dos anos 70 e início da década de 80. Então, se existe alguém com currículo para lançar uma compilação de Hip Hop, esse é o cara.”

““Que tempo bom/Que não volta nunca mais.” Essa música marcou a trajetória do rapper Thaide e de seu parceiro, DJ Hum, em meados da década de 80. Atualmente, o DJ é reconhecido como um dos pioneiros do gênero no país e traz agora para o Centro Cultural Banco do Brasil, um pouco desse “tempo bom”, em que os DJs não tinham nem mp3, nem CDs, e tinham que se virar com os já clássicos LPs. Hum é responsável pela curadoria do Vinil é Cultura, evento dedicado à cultura do bolachão , que acontece entre os dias primeiro e 10 de outubro, e conta com exposição, debates e workshop.”